13.5.07

Absolutamente

Eu Absolutamente, Ele Simplesmente. Porque os nossos nicknames transbordavam classe, em oposição à piroseira abundante de "coisinhos" e "coisinhas" que a maioria dos casalinhos proferem por entre beijinhos peganhosos e enjoativos. A história é simples, e remonta ao início da nossa atribulada relação. São tão fascinantes os inícios, deviam nunca terminar. Num qualquer momento de parvoíce absoluta, abraçados, a rir, ele dizia “Oh pá, oh pá, tu és absolutamente, absolutamente...” e ficava ali, a rir e a pensar na melhor expressão. Nesse tempo, “quando o meu corpo era um aquário, e os seus olhos peixes verdes”, ele apelidava-me de absolutamente espectacular e incrível e fantástica e estupenda e tudo e tudo e tudo. Mas está claro que com o tempo a pureza perdeu-se. Foi substituida por palavras vãs, desconfianças, mentiras e intolerância. Eu continuei a ser Absolutamente... mas no meio das discussões e das palavras gastas, eu sabia que quando ele dizia “tu és absolutamente” e ficava a pensar, as expressões que lhe ocorriam eram outras, o que lhe vinha à cabeça era insoportável e irritante e crítica e arrogante em vez de espectacular e incrível e fantástica e estupenda. Mas é assim, vemos sempre melhor as qualidades dos que conhecemos mal e os defeitos dos que conhecemos bem. Seja como for, ele nunca duvidou, nem eu, que chamar-me Absolutamente era definir-me com uma palavra. Para o bem e para o mal, eu tenho um compromisso dos meus actos com as minhas palavras, eu sou tremendamente consequente, eu só posso e só consigo viver com determinação total e absoluta. Absolutamente sou eu.

4 comentários:

Silvia disse...

Solo un comentario sobre este texto..........Absolutamente!!! (si quieres añadámosle un genial)

Acabo leer en el messenger q tenías un blog..........y he decidido entrar a hechar un vistazo.
Y más justo y exacto que llamarlo "una grata sorpresa"...... sería el decir que se ha tratado de una esperanza confirmada. Realmente promete....
A la espera de que vayas pegando más textos como los que acabo de leer. :)
Un saludo desde Tarragona!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Silvia

Margarida disse...

Silvia, como te hecho de menos! :)
Muchas gracias, niña! Mira, yo no he comprendido mitad del libro que me has regalado. El gallego es más dificil de lo que pensaba.
Y en Tarragona, que tal todo, ya hace bueno para la playa?
Besos enormes de la portu!

RP disse...

Por mais que o tempo pareça turvo e tempestuoso, os peixes verdes continuam a navegar no teu aquário.

Absolutamente deslumbrado, Simplesmente um fã.

Silvia disse...

Mais um comentàrio.............(este em galego)
¿Queres saber por qué comprendo tan ben o portugués?
¿Lémbraste que che dicía que tinha amigos que case escribían na túa língoa?
Bótalle un ollo a este blogue........ Ten cousas moi (ou muito) curiosas. (Música portuguesa dos 80,s)

http://www.agal-gz.org/blogues/index.php?blog=24

Beijos!!!!