5.5.07

Insiste, insiste!

Finalmente, ganhei vergonha na cara e decidi que já era tempo de voltar a tentar. Da primeira vez não correu lá muito bem, é um facto. Diga-se de passagem que não foi lá muito inteligente começar um blog a meio de uma pós-graduação suicida.
Agora, se tudo o que é dona de casa e administrativo da função pública com acesso a um PC tem um blog, euzinha também tenho que ter.
Eu, que tive de aturar as minhas profs de português e filosofia do secundário durante três anos: “Tenho a certeza que faria um óptimo curso de filosofia!”, “Tem tanto jeito para escrever, o jornalismo foi feito para si”! Coitadas, queriam à força que eu mudasse para Humanidades! E eu pensava “Yeah, right” e continuava a fazer contas à média que necessitava para entrar no Técnico. Sempre muito prática eu... primeiro, fazer licenciatura que garanta emprego, depois, logo se pensa em devaneios literários.
Mas uma vez, uma cartomante disse-me que ia ganhar o Nobel da Literatura. Ora, há que começar por algum lado, não é? Não há volta a dar, eu também tenho que ter uma porcaria d’um blog!! E por muito mauzinho que seja, é só mais um blog no meio de tantos. Não é obrigatório gostar, nem sequer ler. Mas foi mais forte que eu. Eu tinha que ter um blog.

3 comentários:

RP disse...

Finalmente, o regresso em força e em classe da mais jovem esperança literária portuguesa.

Aguardo ansiosamente os desenvolvimentos.

O teu primeiro fã,

Margarida disse...

obrigada obrigada, obrigada obrigada (com entoação à herman).

Mas olha, já não sou assim tão jovem. E parece que me vou ficar pela esperança.

Não usaste nenhum smiley! Já vi que o problema deve mesmo ser meu!

RP disse...

Ora, para ti, Absolutamente tudo ;)

Bjs e continuação de bom fim de semana :)

-RP