8.7.09

Um sonho

Hoje tive um sonho espectacular. Se houver algum psicanalista na plateia que queira ajudar este caso perdido da ciência, faça o favor. Estava no IST, e estavam a decorrer festas. A Alameda do Técnico estava cheia de gente. As pessoas eram as mesmas dos meus mandatos na AEIST, por isso isto deveria ser algures entre 2002 e 2004. Eu andava de um lado para outro a cuidar de coisas da organização dos ditos eventos. Havia uma corrida de ciclismo por Lisboa e a equipa da AEIST estava à frente, com dois ex-colegas muito pouco ciclistas... Havia um concurso de miss IST com gajas muita giras, mas lembro-me de ouvir um membro do juri comentar "isto nem se compara com outras universidades". Precisava de falar com o meu ex-namorado (que em 2002 era ainda meu namorado, mas que no sonho já aparece como ex-namorado) e de ele aparecer e muito rapidamente dizer "Falamos logo à tarde." Enquanto eu olhava para o relógio para ver as horas (eram 15 em ponto) ele desaparecia. Depois, de repente, a Alameda transformava-se num monte de lixo (parecido com aquele que fica no fim dos arraiais), o céu punha-se muito cinzento e fazia um vento fantasmagórico, e quase não havia pessoas. E não sei como, eu percebo que é porque vai começar uma guerra e por isso todos fugiram. E eu fujo também, no Citroën AX que tinha nessa altura, com a minha irmã, que no sonho aparece com uma menina de 5 anos. E a seguir estamos num avião, e a seguir já estamos num barco, a chegar a uma ilha. Mas olhando melhor, não é bem um barco onde nós estamos, é uma asa de um avião. Detalhes interessantes: durante várias partes do sonho eu ando completamente nua, sei-o e não me importo nada com isso; durante todo o sonho, o meu actual namorado, que no sonho também o é, está a estudar no CIIST. ... Ok. Há aqui umas óbvias. O eterno trauma de que nós, as do técnico, nunca seremos tão giras e boas como as de humanidades... O meu ex-namorado foge, porque não tem feito outra coisa que não evitar-me, desde que acabámos. Isso do ficar amigos depois de uma relação era claramente um sonho de adolescente um simplesmente uma estupidez. A minha irmã sempre a aparecer como uma criança indefesa, pelo eterno sentimento de protecção que tenho em relação a ela, apesar de ela já ter 20 anos. A asa do avião no meio do Atlântico, porque no mais íntimo de mim não faço 10 voos por mês de ânimo leve, há sempre um bocadinho de medo lá para o meio. Mas agora... o que significa que de repente tudo muda e vem uma guerra? E porque é que eu ando nua, e isso não me custa? No idea. Os sonhos são assim.

2 comentários:

Restelo disse...

O RP a estudar no CIIST!! Logo se vê que isto é MESMO um sonho! Por acaso já vi uns livros sobre interpretação de sonhos, mas não me lembro de nada que aqui aparece. Aliás, acho que não me lembro de nada, ponto final... sorry!

Margarida disse...

Pois fica sabendo que o RP se está a revelar um estudante de mestrado suuuuuper aplicado. Realmente, parece um sonho, mas é verdade! :D