22.7.09

Uma dúvida deveras bem resolvida

Consolidadas e contabilizadas as respostas via blog, mail e facebook, já decidi: a subtileza metalúrgica do cromado vai para a sala, a paixão vermelho-sangue dos números para o escritório. Já dizia alguém (dizia?), se não consegues escolher, fica com ambos (já sei, são os homens que costumam dizer isto, mas em relação a mulheres...)! Mas pronto, o relógio para o escritório compro-o lá para o fim do Verão, já já, não pode ser... Muito obrigada a todas, apreciei as respostas e o esforço de ponderação, apesar de não conhecerem a minha sala. Lá para o Natal espero já ter a casa apresentável e poder convidar as que ainda não tiveram a honra de visitar o palacete da Paiva Couceiro (acho que seria mais apropriado chamar-lhe a masmorra ou a torre, dado que é um 4º andar sem elevador...). A "melhor" resposta foi a da minha irmã, que, no tom jocoso que a caracteriza, respondeu simplesmente "o vermelho, aborto!". É muito fofinha a minha irmã, e muito simpática... depois estava muito irritada com as trocas de e-mails porque o outro relógio estava a ganhar. Ai, como é bom ter 20 anos... tantas preocupações e motivos para o enfado! Marianinha, prometo que vou alternando entre os dois, para quando vais lá a casa poderes ver o teu amado relógio dos números em lugar de destaque. E até to posso emprestar temporariamente, à troca do vestido lindo que ouvi dizer que arranjaste na Desigual. :)

3 comentários:

RP disse...

Não que queira ir contra tamanha decisão, prenha de sentido democrático, mas gostava de saber (motivado pela mais profunda curiosidade académica) o que é que acontece se *EU* não gostar de nenhum? Como ficamos? :D

Margarida disse...

Ó traidor, mas nós já falámos sobre isso e tu gostavas dos dois!

De qq forma, não tinhamos um acordo em que *EU* decorava a sala? :D

Restelo disse...

quando os homens acham que mandam lá em casa... são tão giros...