8.3.10

E por falar no dia da mulher

Tenho sentimentos contraditórios em relação a este dia. A sua existência tem implícita uma desigualdade que lamento ainda existir. Por outro lado, as muitas mulheres que antes de nós lutaram para fazer possíveis coisas que hoje nem reparamos, merecem ser celebradas e no mínimo, recordadas.

Como por exemplo (e isto é um exemplo tão pequenino, mas representativo) a liberdade de usar calças. A notícia é de 1969. Foi antes de ontem, mas não assim há tanto tempo.

4 comentários:

Tito disse...

Aqui vai uma notícia triste e actual:
http://www.economist.com/world/international/displaystory.cfm?story_id=15636231

Maggie disse...

Sim, já li... ontem depois de postar e antes de adormecer pus-me a ler o economist (a printed edition que sai à sexta chega-me à segunda) e bom, até me passei quando vi a capa...

Só Avulso disse...

Concordo completamente com o teu ponto de vista. E quanto à "guerra das calças" temos que admitir que nós, mulheres, fazemos muito melhor uso delas do que os homens!Embora o uso de calças seja apenas uma pontinha do icebergue...

Também gostei do teu blogue. Virei cá mais vezes. ;)

Maggie disse...

Sim, é a ponta do iceberg, mas era para exemplificar que um dado tão adquirido como este ainda há bem pouco tempo não o era no nosso país. Beijinhos