2.3.10

Sobre uns poucos dias que passei em Portugal (# 1)

Não acompanhei os Ídolos mas vi um bocado da final em casa dos meus pais. Havia uma rapariga e um rapaz, ela era 500 milhões de vezes melhor em todos os aspectos. Logo ali vaticinei: ganha o gajo. E não é que ganhou? Quem diria, as pitas portuguesas da actualidade continuam iguais às do meu tempo. Com tanto machismo, nem com cotas vamos lá.

5 comentários:

Jibóia Cega disse...

Maggie, é como dizes, não acompanhaste os Ídolos só viste um bocado da final :P

O rapazito é incomparavelmente melhor que ela e não tem nada a ver com machismos :)

PS - Foi de um programa idêntico que saíu a Sara Tavares, por exemplo (não gosto do estilo mas reconheço que tem boa voz)

☆ mini disse...

Não acho nada sensato dar opinião sem esta ser devidamente fundamentada. Afinal, como podes avaliar os dois candidatos só vendo um bocado do final?

Maggie disse...

Bom, talvez esteja enganada, e não digo que ele seja mau, não, claro que não, mas acho que ela tem muito mais perfil de estrela, muito mais tudo, enfim, foi o que vi. Mas bom, o tempo dirá se qualquer um deles tem what it takes. Na volta ele até vira o novo David Bisbal, versão tuga claro. :)

Bluebluesky disse...

Oh eu tb concordo com a Maggie, mas tb não acompanhei aquilo sempre..

Hyaat disse...

Eu acompanhei todos os segundos do programa e a única coisa que o Filipe tem melhor do que a Diana é a voz. De resto, nas interpretações era constantemente igual ao tema original, parecia um cágado em estado catatónico em palco, tinha um cérebro próximo de uma ervilha, um vocabulário da 4ª classe, vestia-se mal e estava claramente menos preparado para ir para Londres e aproveitar o curso que era o prémio do programa. Chama-se a isto dar pérolas a porcos. E claro, só ganhou porque as rapariguinhas todas do país votaram em força nele. Vamos ver daqui a 2/3 anos quem é que vai singrar no mundo da música. Ele ou a Diana. Tenho um palpite...